Conheça essas cidades fantasma assustadoras ao redor do mundo

Inabitadas, elas são repletas de construções abandonadas e histórias sombrias. Tem coragem de visitá-las?
Goldfield é uma das cidades fantasma mais visitadas dos Estados Unidos
Goldfield é uma das cidades fantasma mais visitadas dos Estados Unidos

Elas estão abandonadas, são cercadas por edifícios arruinados, não oferecem nenhum tipo de infraestrutura, e na maioria das vezes reúnem histórias para lá de sinistras. Apesar dessas características nada convidativas, algumas cidades fantasma continuam atraindo turistas ao redor do mundo - sobretudo nos Estados Unidos. Se você também curte visitar esses lugares bizarros, nós separamos algumas dessas cidades que podem ser perfeitas para você visitar um dia - com uma dose de coragem, claro. Veja tudo abaixo!

Bodie (Califórnia, Estados Unidos)

Sabe aquele clima de Velho Oeste típico dos filmes americanos? Bodie é exatamente daquele jeito! Ocupada por mineradores durante o século 19, a cidade chegou a ter mais de 10 mil habitantes durante esse período, mas foi abandonada devido ao declínio da mineração nesta região. Hoje, centenas de casas continuam preservadas pelo mesmo órgão que protege os parques estaduais da Califórnia. A visitação é permitida.

Bodie foi abandonada após o declínio da mineração na Califórnia
Bodie foi abandonada após o declínio da mineração na Califórnia

Ordos (China)

A grosso modo, não chega a ser uma cidade fantasma, mas é o que parece na prática. Projetada para abrigar mais de 1,3 milhões de pessoas, Ordos tem arquitetura moderna, construções arrojadas e estrutura de metrópole. No entanto, graças a problemas financeiros, atraso nos prazos e distância de outras metrópoles, a cidade não conseguiu atrair investidores, e hoje só possui cerca de 80 mil habitantes. O resultado é uma densidade demográfica baixíssima, e uma atmosfera típica de cidade fantasma.

Garnet (Montana, Estados Unidos)

Como a maioria das cidades fantasma americanas, Garnet foi fundada por mineiros e garimpeiros durante o século 19, e desocupada em meados do século 20, quando a mina dessa região foi desativada. Atualmente, as poucas construções remanescentes estão quase que completamente em decomposição. A cidade fica a cerca de 1.800 metros de altitude.

Garnet também foi fundada por garimpeiros
Garnet também foi fundada por garimpeiros

Agdam (Azerbaijão)

Fundada no século 18, Agdam chegou a abrigar mais de 160 mil habitantes até o início dos anos 1990. No entanto, graças à Guerra de Nagorno-Karabakh, a cidade foi totalmente evacuada em 1993, e, desde então, é ocupada por tropas armênias. A maioria das construções está em ruínas, com exceção de um grandioso mosteiro, que ainda guarda resquícios de seu passado luxuoso.

Agdam foi desocupada em 1993
Agdam foi desocupada em 1993

Port Arthur (Tasmânia, Austrália)

Nos séculos 19 e 20, Port Arthur era famosa na Austrália por abrigar a "prisão inescapável", um presídio localizado em uma região isolada da Tasmânia, e cercada por um mar infestado de tubarões. Graças à péssima condição do local, cerca de dois mil presos morreram durante o auge da ocupação no presídio. Com a casa de detenção já fechada, a cidade foi palco de um massacre em 1996, quando um atirador matou 35 turistas que visitavam a região. Hoje, Port Arthur é um lugar seguro, mas é considerada uma das cidades fantasma mais mal-assombradas do mundo.

Pripyat (Ucrânia)

É uma das cidades fantasma mais famosas do planeta. Localizada a poucos quilômetros da Usina Nuclear de Chernobyl, Pripyat chegou a abrigar mais de 50 mil habitantes até 1986, quando o acidente radioativo da usina obrigou a população a evacuar o local. Hoje, apesar de ainda estar abandonada e ter um aspecto assustador, a cidade tem um nível relativamente seguro de radioatividade, e costuma atrair muitos turistas interessados em ver de perto a história do desastre nuclear.

Pripyat é a cidade mais próxima à antiga Usina de Chernobyl
Pripyat é a cidade mais próxima à antiga Usina de Chernobyl

Fordlândia (Pará, Brasil)

Pois é, nós também temos a nossa cidade fantasma. A história de Fordlândia remete aos anos 1920, quando Henry Ford - fundador da montadora Ford e um dos maiores empresários da história -, comprou um terreno de quase 15 mil quilômetros quadrados às margens do Rio Tapajós. Ele tinha como plano cultivar seringueiras para produzir a própria borracha utilizada nos pneus de seus carros, e para isso, criou uma cidade inteira para que os operários pudessem viver na região. No entanto, graças ao solo infértil e à Segunda Guerra Mundial, o local foi totalmente desocupado, e hoje não passa de uma grande área fantasma.

Fordlândia foi construída pelo empresário americano Henry Ford
Fordlândia foi construída pelo empresário americano Henry Ford

Goldfield (Arizona, Estados Unidos)

Também ocupada durante a corrida do ouro no século 19, Goldfield chegou a ser a maior cidade do Arizona no início do século 20. No entanto, em 1923, a cidade sofreu com um incêndio que devastou quase todas as construções, e obrigou os moradores a saírem dessa região. Hoje, as poucas casas que restam atraem turistas que desejam ver uma atmosfera típica do Velho Oeste.

GOSTOU DA MATÉRIA?

0
0
0
0

Siga a gente

Não perca nada do Pureviagem siga a gente no Facebook e Twitter:

As mais lidas

Brasil fantástico: confira 30 paisagens brasileiras espetaculares
Brasil fantástico: confira 30 paisagens brasileiras espetaculares

Das Cataratas do Iguaçu aos Lençóis Maranhenses, passando pelo Pantanal, selecionamos 30 paisagens das cinco regiões do país para contemplar e inspirar a viajar pelo Brasil

Conheça o Paraíso Perdido, complexo com 18 piscinas naturais em MG
Conheça o Paraíso Perdido, complexo com 18 piscinas naturais em MG

Local foi descoberto na década de 1960, e desde então, atrai ecoturistas por suas belezas naturais. São 18 piscinas, oito cachoeiras e inúmeras opções de passeios

Maragogi: confira os encantos do "Caribe Brasileiro"
Maragogi: confira os encantos do "Caribe Brasileiro"

O destino alagoano oferece piscinas naturais, praias de águas cristalinas, boa gastronomia e atividades para todos os tipos de viajantes

Comente!

comments powered by Disqus