Rússia tem lugar conhecido como Península dos Vulcões, e é lindo!

Kamchatka é uma das fronteiras mais selvagens do mundo!
Kamchatka é dona de alguns dos vulcões mais ativos do mundo
 Kamchatka é dona de alguns dos vulcões mais ativos do mundo

A região de Kamchatka, localizada no extremo leste da Rússia, é famosa por seu cinturão de vulcões e gêiseres, sendo considerada uma das últimas fronteiras selvagens do mundo! A Península conta com cerca de 160 vulcões, dos quais 29 são ativos, e 19 considerados Patrimônio da Humanidade. Para você ter uma ideia, a região é tão grande que chega a ser maior que a França.

No verão, você pode fazer passeios mais tranquilos, como o de caiaque por exemplo! As temperaturas são bem mais amenas e convidativas
 No verão, você pode fazer passeios mais tranquilos, como o de caiaque por exemplo! As temperaturas são bem mais amenas e convidativas

O destino de paisagens naturais deslumbrantes, entre fontes termais, lagos, rios e um litoral digno de cinema, atrai principalmente amantes da natureza e esportes radicais. Situada entre o Mar Okhotsk e o Oceano Pacífico, Kamchatka é também habitat natural de ursos selvagens, o que atrai muitos fotógrafos do mundo todo. Para admirá-los é preciso programar a viagem para o verão russo, época em que eles não estão hibernando e o clima, é claro, está bem mais ameno.

Sem contar que nessa época, você poderá explorar o destino com mais tranquilidade, fazendo caminhadas leves e conhecendo paisagens que durante o inverno são completamente tomadas pela neve.

No verão, você ainda pode ter a chance de ver os ursos!
 No verão, você ainda pode ter a chance de ver os ursos!

Se você prefere visitar o destino para praticar snowboard e esqui, a dica é fazê-lo durante o inverno, que dura praticamente seis meses. Nessa época do ano, a neve está tão alta e fofa, que os únicos jeitos de se locomover por lá são através de helicópteros e motos de neve. Muitos aventureiros experientes preferem Kamchatka pois tem mais liberdade para esquiar onde bem entenderem.

O inverno na região é perfeito para os amantes de esportes radicais
 O inverno na região é perfeito para os amantes de esportes radicais

Acredite, apesar dos perigos dos vulcões entrarem em erupção, vale a pena dar uma chance a região. Para você ter uma ideia, durante décadas a região ficou fechada ao público por ser uma base naval da frota de submarinos nucleares russos. Só na década de 90 que ele foi aberto para quem quisesse visitá-lo! O isolamento acabou ajudando a preservar a beleza natural da região. Não é à toa que o destino é um dos lugares mais selvagens do mundo... Se você ficou tentado a visitá-lo, lembre-se de contratar um guia para ajudá-lo nessa empreitada.

Para chegar lá é preciso encarar uma longa viagem! Depois de pousar em Moscou, após longas horas de voo, é preciso pegar uma conexão, que dura cerca de nove horas, para Petropavlovsk-Kamtchastski, a capital a península! De lá para região dos vulcões é preciso encarar ainda umas horinhas de carro!

GOSTOU DA MATÉRIA?

3
0
0
1

Siga a gente

Não perca nada do Pureviagem siga a gente no Facebook e Twitter:

As mais lidas

Brasil fantástico: confira 30 paisagens brasileiras espetaculares
Brasil fantástico: confira 30 paisagens brasileiras espetaculares

Das Cataratas do Iguaçu aos Lençóis Maranhenses, passando pelo Pantanal, selecionamos 30 paisagens das cinco regiões do país para contemplar e inspirar a viajar pelo Brasil

Conheça o Paraíso Perdido, complexo com 18 piscinas naturais em MG
Conheça o Paraíso Perdido, complexo com 18 piscinas naturais em MG

Local foi descoberto na década de 1960, e desde então, atrai ecoturistas por suas belezas naturais. São 18 piscinas, oito cachoeiras e inúmeras opções de passeios

Maragogi: confira os encantos do "Caribe Brasileiro"
Maragogi: confira os encantos do "Caribe Brasileiro"

O destino alagoano oferece piscinas naturais, praias de águas cristalinas, boa gastronomia e atividades para todos os tipos de viajantes

Comente!

comments powered by Disqus