Tailândia: conheça os templos de Bangcoc que valem a visita

Está pensando em viajar para Bangcoc? Confira os melhores templos para colocar em seu roteiro de viagem
A capital da Tailândia concentra mais de 400 templos em seu território
A capital da Tailândia concentra mais de 400 templos em seu território

Terra de contrastes, onde o moderno e o exótico se misturam, Bangcoc desponta como um dos destinos turísticos mais visitados do globo. É certo que há algumas características – o clima quente, a poluição, a instabilidade política – que podem deixar a viagem caótica, mas ainda assim a capital tailandesa reúne atrações imperdíveis e muitas opções de diversão noturna.

Quando estiver por lá, a dica é caminhar sem rumo pela cidade, sentir o aroma inebriante das comidas de rua e observar os arranha-céus, muitos deles com restaurantes panorâmicos no topo, dividindo espaço com casebres de mais 200 anos de idade, templos budistas e palácios impressionantes.

São mais de 400 templos (wats) espalhados por toda a capital. No entanto, a maioria dos turistas só chega a visitar os três mais famosos: Wat Pra Kaew, Wat Arun e Wat Pho. Realmente não há como ver todos, mas se tiver mais tempo, vale a pena incluir pelo menos mais meia dúzia deles.

Para inspirar a sua próxima viagem em solo asiático, selecionamos 8 templos para visitar em Bangcoc. Não se esqueça da câmera fotográfica, de uma garrafa de água e de vestir-se respeitosamente, ou seja, use algo que cubra os ombros e as pernas. Confira:

Golden Mountain (Wat Saket)

O templo budista está localizado no topo de uma colina artificial no distrito de Pom Prap Sattru Phai. Do alto, o viajante tem acesso a uma das melhores vistas panorâmicas da cidade. Fora do eixo turístico, sem nenhum enfeite ou Buda gigante, o lugar faz da tranquilidade o seu principal atrativo. Entre o final de outubro e meados de novembro (por nove dias em torno da lua cheia), o templo recebe a principal feira dos templos de Bangcoc, durante o Festival Loy Krathong. O evento ocorre em torno da pagoda dourada, com muita festa, stands de alimentos e apresentações artísticas. (Aberto diariamente, das 8h30 às 17h. Ingresso: 20 baht; cerca de R$ 2).

O Wat Saket fica no topo de uma colina artificial no meio da cidade
O Wat Saket fica no topo de uma colina artificial no meio da cidade

Wat Pho (Templo do Buda Reclinado)

O maior e mais antigo templo da capital tailandesa abriga uma grandioso Buda reclinado e banhado a ouro - uma das estátuas religiosas mais impressionates do mundo. Ela mede 46 metros de comprimento e 15 metros de altura – e, de tão grande, é praticamente impossível fotografá-la por inteiro. De perto, a figura impressiona pelos detalhes. Não deixe de notar a planta dos pés, que tem um trabalho minucioso em madrepérola. Além do Buda, o templo atrai muitos turistas em busca da tradicional escola de massagens de monges budistas e do centro de aprendizagem de ervas medicinais. (Aberto diariamente, das 8h às 17h. Ingresso: 100 bahts; cerca de R$ 8,50).

Em Wat Pho, fotografar o Buda Reclinado por completo é um desafio
Em Wat Pho, fotografar o Buda Reclinado por completo é um desafio

Wat Pra Kaew (Templo do Buda de Esmeralda)

Arquitetonicamente surpreendente, o Wat Pra Kaew é o mais sagrado de todos os templos tailandeses, e núcleo espiritual do budismo tailandês e da monarquia. Ele faz parte do complexo do Grand Palace, um dos cartões-postais mais visitados do país. Dentro da capela do templo fica o pequeno, mas famoso e reverenciado Buda de Esmeralda que, na verdade, é feito de pedra jade e roupas de fios de ouro. A figura tem cerca de 65 centímetros de altura e somente pode ser tocada pelo rei que, três vezes ao ano faz a limpeza da estátua e a veste com um dos trajes que representam as três estações do ano por lá: verão, inverno e período das monções. (Aberto diariamente, das 8h30 às 15h30. Ingresso: 400 bahts; cerca de R$ 35).

O Wat Pra Kaew é o mais sagrado de todos os templos da Tailândia
O Wat Pra Kaew é o mais sagrado de todos os templos da Tailândia

Wat Arun

Situado na margem leste do rio Chaophraya, o icônico templo existe desde quando Bangcoc ainda nem era a capital da Tailândia, na época do Período Ayutthaya. Uma das características mais proeminentes é a torre principal de 82 metros de altura, cuja construção foi iniciada durante a primeira metade do século 19, por Rama II, e mais tarde completada pelo seu sucessor, Rama III. Se tiver a oportunidade, admire o templo de longe na hora do pôr do sol. Você pode chegar lá por meio de uma balsa desde o píer Tha Thien, a uma curta caminhada do Wat Po. Uma curiosidade do local sagrado é o seu nome completo, impronunciável: 'Wat Arun Ratchawararam Ratchawaramahawihan' (Aberto diariamente, das 8h às 18. Ingresso: 50 bahts; cerca de R$ 4).

Com sua exuberante torre, o Wat Arun é um dos templos mais famosos da capital tailandesa
Com sua exuberante torre, o Wat Arun é um dos templos mais famosos da capital tailandesa

Wat Traimit (Templo do Buda Dourado)

Este templo abriga o maior Buda sentado de ouro maciço do mundo, com cerca de 5 metros de altura, 5,5 toneladas e 86% de ouro puro de revestimento. O interessante é que, no passado, artesãos cobriram a estátua com estuque e gesso para ocultar o valioso item de possíveis invasores e saqueadores. O disfarce foi tão bem-feito que aparentemente todos esqueceram do que havia embaixo. Em 1955, quando o Buda estava sendo transportado para a posição atual, a peça caiu e revelou a estrutura original dourada. (Aberto diariamente, das 9h às 17h. Ingresso: 40 bahts; cerca de R$ 3,50).

O maior Buda sentado de ouro maciço do planeta fica dentro do Wat Traimit
O maior Buda sentado de ouro maciço do planeta fica dentro do Wat Traimit

Loha Prasat (Wat Ratchanadda)

Também chamado de "Castelo de Metal", o templo se destaca pela sua majestosa e singular arquitetura. Como fica próximo à Khao San Road, a famosa rua que reúne turistas do mundo todo, vale a pena incluir o lugar no roteiro de viagem. A construção foi iniciada no século 19, mas só recentemente foi completada. O design é, na verdade, uma cópia de um antigo estilo de estrutura encontrada na Índia e Sri Lanka, mas quase não vista por essas bandas. Suas 37 torres metálicas representam as 37 virtudes em direção à iluminação espiritual. (Aberto diariamente, das 8h às 17h. Ingresso: 20 bahts; cerca de R$ 2).

Loha Prasat (Wat Ratchanadda) e suas 37 torres metálicas
Loha Prasat (Wat Ratchanadda) e suas 37 torres metálicas

Wat Benjamabophit (Wat Benja)

Muitas vezes referido como "o templo de mármore", a construção religiosa é um dos mais belos templos da capital tailandesa. Foi construído em 1900 pelo rei Rama V e ganhou fama por muitos motivos. Primeiro, pelas paredes externas cobertas com mármore importado da Itália. E segundo por ser o templo retratado na parte de trás da moeda de 5 bahts. (Aberto diariamente, das 9h às 17h. Ingresso: 20 bahts; cerca de R$ 2).

O Wat Benjamabophit é um dos mais belos templos da cidade
O Wat Benjamabophit é um dos mais belos templos da cidade

Wat Prayoon

Erguido durante o reinado do rei Rama III, no início do século 19, o templo abriga muitos santuários em miniatura, de estilos orientais e ocidentais, e um caminho sinuoso que circunda um lago repleto de tartarugas, onde é possível alimentar os animais com mamão e outras frutas vendidas em uma tenda próxima. É um templo muito interessante, devido ao seu tamanho, altura e características arquitetônicas. Atrás dele fica um grande chadi (estupa) branco, o único do tipo a ser construído em Bangcoc. (Aberto diariamente, das 8h às 18h. Donativos são aceitos).

À noite, a arquitetura do Wat Prayoon chama a atenção
À noite, a arquitetura do Wat Prayoon chama a atenção

GOSTOU DA MATÉRIA?

8
0
0
0

Siga a gente

Não perca nada do Pureviagem siga a gente no Facebook e Twitter:

Nossas recomendações

Tailândia: conheça os templos de Bangcoc que valem a visita

Está pensando em viajar para Bangcoc? Confira os melhores templos para colocar em seu roteiro de viagem

As mais lidas

Brasil fantástico: confira 30 paisagens brasileiras espetaculares
Brasil fantástico: confira 30 paisagens brasileiras espetaculares

Das Cataratas do Iguaçu aos Lençóis Maranhenses, passando pelo Pantanal, selecionamos 30 paisagens das cinco regiões do país para contemplar e inspirar a viajar pelo Brasil

Conheça o Paraíso Perdido, complexo com 18 piscinas naturais em MG
Conheça o Paraíso Perdido, complexo com 18 piscinas naturais em MG

Local foi descoberto na década de 1960, e desde então, atrai ecoturistas por suas belezas naturais. São 18 piscinas, oito cachoeiras e inúmeras opções de passeios

Maragogi: confira os encantos do "Caribe Brasileiro"
Maragogi: confira os encantos do "Caribe Brasileiro"

O destino alagoano oferece piscinas naturais, praias de águas cristalinas, boa gastronomia e atividades para todos os tipos de viajantes

Comente!

comments powered by Disqus